5.11.12

Frases Inteligentes



"Muito elogio é como botar água demais na flor. Ela apodrece."
Clarice Lispector (1920-1977), escritora brasileira nascida na Ucrânia, no livro Clarice, de Benjamin Moser (Cosac Naify).


"Raras são as eminências: modere-se a estimativa. O encarecer é parente do mentir, e nele se perde o crédito de bom gosto, que é grande, e o de douto, que é maior."
Baltasar Gracián y Morales (1601-1658), escritor, filósofo e jesuíta espanhol.


"A sinceridade e a generosidade, se não forem temperadas com moderação, conduzem infalivelmente à ruína."
Tácito (cerca de 56-120), orador e historiador romano.


"Os sábios duvidam mais que os ignorantes; daqui provém a filáucia destes e a modéstia daqueles."
Mariano da Fonseca, marquês de Maricá (1773-1848), político carioca.


"O espelho é ainda mais infiel que a memória humana."
Cecília Meireles (1901-1964), poeta carioca.


"O gênio e a originalidade são joias que devem ser trancadas e guardadas para com elas adornar-se em certos dias."
Honoré de Balzac (1799-1850), escritor francês, no livro Máximas e Pensamentos de Honoré de Balzac (Martins Fontes).


"O que torna a vaidade alheia insuportável para nós é o fato de ferir a nossa."
François Poitou, o duque de La Rochefoucauld (1613-1680), escritor, crítico e aforista francês.


"De todas as características que são vulgares na natureza humana a inveja é a mais desgraçada; o invejoso não só deseja provocar o infortúnio e o provoca sempre que o pode fazer impunemente, como também se torna infeliz por causa da sua inveja."
Bertrand Russell (1872-1970), filósofo, matemático, político liberal e escritor inglês.


"Na competição por prestígio parece mais sensato tentarmos aperfeiçoar a nossa imagem em vez de nós próprios."
Daniel J. Boorstin (1914-2004), historiador e escritor britânico.


"Se uma pessoa quiser, durante muito tempo e persistentemente, parecer alguma coisa, consegue-o pois acaba por se lhe tornar difícil ser qualquer outra coisa.
Friedrich Nietzsche (1844-1900), filósofo alemão.


"Raras são as visões intelectuais bastante agudas e poderosas para romper através da neblina e surpreender as linhas exatas, o verdadeiro contorno da realidade."
Eça de Queiroz (1845-1900), escritor português.


"A certeza é fatal. O que me encanta é a incerteza. A neblina torna as coisas maravilhosas."
Oscar Wilde (1854-1900), escritor, poeta e dramaturgo irlandês.


"A verdade é que todo mundo mente.
Luis Felipe Angell, o Sofocleto (1926-2004), humorista peruano.


"O teatro foi a primeira invenção humana."
Augusto Boal (1931-2009), dramaturgo carioca.


"Tudo aquilo que engana parece liberar um encanto. "
Platão (427-347 a.C.), filósofo grego.


"De cada amor tu herdarás só o cinismo."
Agenor de Oliveira, o Cartola (1908-1980), compositor e cantor carioca, na canção O Mundo É um Moinho.


"Fiz um samba-canção/ das mentiras de amor/ que aprendi com você."
Antônio Carlos Jobim (1927-1994), mais conhecido como Tom Jobim, músico, compositor e cantor carioca, na canção Ligia.


"Atores miseráveis que já não querem deixar os seus papéis gloriosos, somos, para nós mesmos, seres nos quais dorme, amalgamado, o cortejo ingênuo das possibilidades das nossas ações e dos nossos sonhos."
André Malraux (1901-1976), escritor francês.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...